} Artista Ferreira Pinto, Art Book - Catálago Internacional de Artes

12 de dezembro de 2017



flags Ferreira Pinto



Artista - Ferreira Pinto

Nome:António Ferreira Pinto

Nome Artístico:Ferreira Pinto

Data de Nascimento: -

País:


A pintura do Artista Ferreira Pinto está imbuída de todo um imaginário e de cariz metafórico: são os traços ascendentes, linhas que nos fazem elevar o olhar, são pirâmides inacabadas, pirâmides que se subtilizam e se transformam em chama branca, véus, muitos véus que descortinam planos superiores, remetendo-nos para patamares de sonho, leves e subtis, elipses que limitam espaços dimensionais, vibrando a frequências diferentes… A qualidade da visão do artista não tem mais limites, a sua bagagem imaginativa evidencia-se. O que quer que os olhos humanos possam observar ou que o espírito humano possa conceber é matéria-prima em potência para a obra de arte e a verdade é que a pintura de Ferreira Pinto anula todas as limitações que a vida concreta impõe à criatividade. Ema Cunha de Mendonça

Curriculum

Açoriano por opção, reside em S. Miguel desde Junho de 1975.
Viveu 26 anos em Luanda — Angola

A sua vasta obra encontra-se representada no país e estrangeiro, nomeadamente nos Açores, Madeira, Porto, Lisboa, Brasil, Angola, Itália e Espanha. De destaque, as representações na Presidência da República, Governo Regional dos Açores, Assembleia Legislativa Regional dos Açores (Horta), Gabinete do Ministro da República dos Açores, Universidade Federal de Sta. Catarina (Brasil), Museus, instituições governamentais, autarquias e em diversas colecções particulares em Portugal e no Estrangeiro.

Do vasto número de exposições destacam-se as individuais realizadas no Rio de Janeiro (no Museu Histórico Nacional), em Boston, Lisboa, Porto, Madeira e Açores e as colectivas em Itália, Espanha, Brasil, Angola e muitas em Portugal - Lisboa, Porto e Açores.

Autor de diversas capas de livros, nomeadamente, “O Ideal Contrário” de Reinaldo Ribeiro, “Emboscada” de José Sabino Luís, “Solidão de Verdade” de Cunha de Leiradella, “Quase... de Corpo Inteiro” de Vilca Merizio, “Gente do Monte e do Mundo” de Jorge Arruda, “Era uma vez o Tempo - Diário 5” de Fernando Aires e “Nove Rumores do Mar” - antologia de poesia açoriana contemporânea ( pág. Interior).

Referenciado com o texto “ Ferreira Pinto e a sua açorianidade” no livro de ensaios “ Entre a Palavra e o Chão - Geografias do afecto e da memória” de Vamberto Freitas e representado em “Mitos da Arte – Antologia de Pintores Portugueses Contemporâneos” e no Livro de Arte “Questionarte” de Aristides Meneses.

Premiado em exposições colectivas em Luanda - Angola com as obras “Nevoeiro” - 1963 - 1º Prémio, “Nocturno” - 1963 - 1º Prémio e “Boémio” - 1965 - menção honrosa.
Recentemente, foi premiado com a obras, "Espaço do mundo da energia fluida" - 1º Prémio (Menção Honrosa Grau PLATINA) na Exposição CAMPIN’ART 2009, Faro e "Entre Mundos" - 3º Prémio (Menção Honrosa Grau PRATA), na Exposição PICTOREMAS, Aveiro.

Sócio da Sociedade Nacional de Belas Artes.

Qrcode Artista Ferreira Pinto


Artistas